10 causas de dor no ombro e o que fazer para melhorar

26 Julho 2018 by Saúde e Bem Estar 1354 Views

 A dor no ombro é muito comum. Segundo algumas estimativas, até 67% das pessoas sentem desconforto no ombro em algum momento ao longo de suas vidas. É uma queixa frequente no pronto socorro. Listamos 10 causas de dor no ombro e o que pode ser feito para tratar.

 

 A articulação mais móvel do seu corpo, o ombro é composto de ossos estabilizados por músculos, tendões e ligamentos. Eles são desenvolvidos para trabalhar juntos e em equilíbrio, permitindo que o ombro se mova em muitas direções diferentes. Essa característica única desta junta coloca em risco todas essas estruturas caso haja sobrecarga ou a função destas estruturas estejam comprometidas, trazendo inflamação e dor.

 

 O que causa dor no ombro?

 

 A maioria dos problemas do ombro se enquadra em quatro categorias principais:

  • Inflamação do tendão (bursite ou tendinite) ou ruptura do tendão

  • Instabilidade

  • Artrite

  • Fratura (osso quebrado)

Outras causas muito menos comuns de dor no ombro são tumores, infecções e problemas relacionados aos nervos. Agora vamos rever 10 causas mais comuns de dor no ombro e como você deve proceder

 

 

 1- Tendinite do Manguito Rotador

 

De todas as causas pelas quais você pode ter dor no ombro, a lesão do manguito rotador é a mais comum. Em um estudo recente, dois terços das pessoas com dor no ombro tinham um problema no manguito rotador que é um grupo de músculos e tendões que se ligam aos ossos da articulação do ombro. A função do manguito rotador é manter a cabeça do osso do seu braço centrada no seu ombro e também ajuda a levantar e girar o braço.

 Manguito rotador

 Movimentos repetitivos do ombro podem levar à inflamação dos tendões do manguito rotador (tendinite) que pode causar dor no ombro. Com tendinite, a dor no ombro e a fraqueza costumam ser leves no início e são perceptíveis apenas quando você move a articulação; depois de um tempo, eles podem se tornar mais graves e ocorrer o tempo todo. Com o passar do tempo o tendão vai ficando mais fino e eventualmente pode rasgar e agravar a dor e aumentar consideravelmente a fraqueza.

 A tendinite do manguito rotador muitas vezes melhora com uma mudança nas atividades que provocam dor, de modo que o tendão possa cicatrizar. É importante não ficar completamente parado pois o desuso enfraquece ainda mais o tendão já comprometido. Gelo ou calor no ombro e antiinflamatórios não-esteróides (AINEs), como ibuprofeno e naproxeno, também podem reduzir a dor. Seu médico também pode encaminhá-lo a um fisioterapeuta para terapia manual e exercícios de fortalecimento para manter os músculos em movimento e fortalecer os músculos mais fracos.

 

 

 2- Ruptura do Manguito Rotador

 

ruptura do manguito rotador Também é possível rasgar parcial ou completamente um tendão do ombro, seja de movimento repetitivo (no mecanismo da tendinite acima) ou como resultado de um trauma direto, como uma queda. A dor de uma ruptura aguda, que acontece de repente, pode ser excruciante e muito debilitante. Mas a dor no ombro, a fraqueza e a rigidez de uma ruptura crônica pioram lentamente com o tempo - então, muitas vezes você não percebe quando elas começam. É comum o paciente queixar-se, inicialmente, de uma dor ao dormir ou ao levantar o braço acima da cabeça. Algumas vezes uma ruptura do manguito que se forma de modo lento não leva sintomas de dor por compensação dos outros musculos e tendoes ainda presentes. Isso é comum de observar em pacientes mais velhos. Para o alívio da dor o médico prescreve gelo, repouso e antiinflamatórios, mas a cirurgia é comumente indicada sobretudo nos pacientes com menos de 60 anos. A infiltração com corticosteróides não é indicada na ruptura do manguito rotador pois pode agravar o tamanho da lesão por enfraquecimento tecidual.

 

 

 3- Ombro Congelado

 

O nome desta doença diz tudo: Pessoas com ombro congelado apresentam rigidez severa e incapacidade de mover o ombro do jeito que normalmente faria, com acentuada dor no ombro. Clinicamente conhecido como capsulite adesiva, o ombro congelado ocorre quando o tecido conjuntivo que reveste a articulação do ombro se torna espesso e inflamado. Precisamente por que isso acontece não é conhecido, nem a razão pela qual as mulheres de meia-idade são especialmente propensas ao ombro congelado. Existem outros fatores de risco. Por exemplo, até 20% das pessoas com diabetes desenvolvem ombro congelado, e pessoas com problemas de tireóide ou doença de Parkinson também podem ser vulneráveis ​​a esse tipo de dor no ombro.

 Os médicos classificam a progressão em três etapas: " fase de congelamento", "fase congelada" e "fase de descongelamento". Como a última fase diz, a doença costuma se resolver expontâneamente e a maioria das pessoas melhora sem tratamento. Geralmente leva cerca de 18 meses para um ombro congelado descongelar completamente. O médico pode melhorar os sintomas prescrevendo antinflamatórios e fisioterapia. No começo da doença, bloqueios seriados do nervo supraescapular demonstraram diminuir de modo importante os sintomas e o tempo de recuperação, mas não deve ser prescrito para diabéticos devido risco de descompensar a glicose no sangue. Em alguns casos com limitação importante sem melhora com o tempo pode ser indicado cirurgia por artroscopia para liberação do ombro com bons resultados.

 

 

  4- Bursite do Ombro

 

 

Bursite do Ombro

 Tem dor profunda e enjoada no ombro que parece quente e inchado? As chances são de você ter bursite no ombro, inflamação da bursa, um saco cheio de líquido que fornece uma superfície lisa para os músculos e ossos para deslizar. Normalmente, esses sacos, encontrados nas articulações de todo o corpo, são preenchidos com uma pequena quantidade de líquido. Às vezes, porém, quando você exagera (digamos, jogando uma bola ou levantando algo sobre sua cabeça repetidamente), o corpo responde trazendo mais fluido para a bursa - e o inchaço que o influxo produz é o que é conhecido como bursite. 

A dor da bursite geralmente é ao lado do braço logo abaixo do ombro e piora quando você usa o braço acima da cabeça. O tratamento geralmente é repouso, gelo ou calor, e analgésicos, mas seu médico pode recomendar fisioterapia para alongar ou fortalecer os músculos do ombro e aumentar a amplitude de movimento, e / ou injeções de cortisona para reduzir a inflamação.

 

 

5- Lesão Labral

  

Lesão Labral do Ombro

 É comum ouvir de atletas profissionais que sofrem de lesões no lábio, uma borda fina de cartilagem macia que circunda a borda do soquete do ombro e ajuda a manter o ombro estável e móvel. Mas essas lesões também são uma lesão comum em pessoas comuns também. Cerca de 50% dos homens e mulheres de meia-idade têm algum tipo de ruptura labral de anos de uso de seus braços. Muitas vezes você nem percebe que tem uma, pois algumas lesões são completamente assintomáticas e não causam problemas pois a pessoa passa a eviar os movimentos que causam dor mesmo sem perceber. Mas outros podem desencadear dor no ombro, especificamente ao mover o braço em um movimento suspenso ou no peito - por exemplo, para coçar o ombro esquerdo com o braço direito.

Diagnosticar essa lesão é notadamente difícil e normalmente requer um médico especialista em ombro para isso. Existem vários tipos de lesões labrais e o tratamento depende da gravidade da lesão. Por exemplo, se o labrum ainda estiver preso à órbita e apenas desgastado, o repouso, os antinflamatórios e a fisioterapia geralmente ajudam a aliviar a dor; no entanto, como essas lesões normalmente não cicatrizam completamente, o problema pode aumentar novamente. Se o lábio estiver totalmente descolado, a cirurgia geralmente é necessária.

 

 

6- Síndrome do Impacto do Ombro

 

 Como o nome diz, essa doença é causada pelo impacto entre as estruturas do ombro, principalmente o osso da escápula e a bursa e o tendão supraespinal do manguito rotador. O impacto do ombro geralmente ocorre após repetidas atividades com o braço acima da cabeça, como ao nadar de costas. Os tendões dos ombros e a bursa se contraem ou entalam entre os ossos do ombro, o que torna doloroso mover o braço. Várias posições, incluindo o movimento para cima, para trás ou deitado no lado afetado, podem piorar os sintomas.

Síndrome do Impacto do Ombro

 

 

 O impacto do ombro pode enfraquecer o manguito rotador, portanto, a fisioterapia é a chave para aliviar essa dor e evitar mais danos. Como um dos principais trabalhos do manguito rotador é estabilizar a articulação, qualquer fraqueza a ela resultará em mais impacto, criando um ciclo sempre vicioso. Fortalecer adequadamente esses músculos e equilibrar todos os músculos e tecidos que afetam a posição do ombro efetivamente pode aliviar o impacto. Nos casos em que o osso do acrômio possui um esporão que esteja diminuindo o espaço de forma acentuada, o médico pode indicar uma cirurgia para lixar esse esporão.

 

 

  7-  Osteoartrose

 

 Às vezes chamado de doença articular degenerativa, osteoartrose (OA) decorre do desgaste normal da articulação do ombro. A condição destrói a cartilagem firme e emborrachada que atua como uma almofada entre os ossos e os ajuda a deslizar suavemente um contra o outro. À medida que a cartilagem se rompe e os ossos da articulação se esfregam uns contra os outros, a dor no ombro e o inchaço podem limitar sua amplitude de movimento. Por exemplo, pode ser difícil levantar o braço para escovar o cabelo ou alcançar uma prateleira. Às vezes você ouvirá um rangido, estalido ou estalido ao mover seu ombro.

 A maioria das pessoas obtém alívio do descanso ou de uma mudança nas atividades para evitar provocar dor e usando compressas de calor ou gelo, antinflamatórios e exercícios de fisioterapia para alongar e fortalecer os músculos para ajudar a apoiar a articulação e melhorar sua amplitude de movimento. Seu médico também pode recomendar injeções de esteróides.

 

 

 8- Frouxidão do ombro

 

 Como dito, por conta da grande capacidade de movimento os ombros são instáveis. Mas o termo "frouxidão" também é um diagnóstico que é dado quando o ombro dói porque a cabeça do osso do braço está muito móvel na articulação, delizando muito no encaixe. A tensão crônica e a piora da instabilidade podem ocorrer quando um ombro já frouxo é usado em excesso, especialmente se o uso repetidamente força os ligamentos que ajudam a segurar o ombro no lugar. Isso é muito comum no atleta de arremesso, no nadador ou no jogador de voleibol por usarem muito o ombro em longos movimentos. A instabilidade é uma causa provável de dor no ombro em pessoas mais jovens, especialmente se ocorrerem durante certos esportes, porque as condições de desgaste como as do manguito rotador e a artrite tendem a ocorrer com a idade. Repouso, calor ou gelo, e antinflamatórios podem ajudar a controlar a dor e o inchaço.  A  chave para a melhora da frouxidão é a fisioterapia para fortalecer os músculos que ajudam a manter a bola da articulação no encaixe. Isto irá melhorar a estabilidade do ombro e permitir que a sua articulação se mova mais suavemente. Nos casos de frouxidão excessiva, o médico pode indicar cirurgia para diminuir a frouxidão.

 

 

9- Luxação do Ombro

 
 A instabilidade do ombro existe em um amplo espectro, e no extremo está a luxação completa, ou quando a cabeça do osso do braço se torna tão solta que na verdade sai do encaixe. Também é possível deslocar parcialmente o ombro, chamado de subluxação, que ocorre quando o ombro quase escorrega completamente para fora da órbita, mas depois volta. Com a subluxação, as pessoas freqüentemente sentem que o ombro está solto e desliza em certas posições. Subluxação e luxação também podem resultar de trauma, como uma queda ou golpe que ocorra com força suficiente para sobrepujar a força dos músculos e ligamentos do ombro. Se o ombro se deslocar, é importante procurar ajuda médica: Por mais tentador que seja deixar alguém colocar o osso de volta no lugar (uma vez que um deslocamento é "reduzido", a dor severa para quase que imediatamente), um raio X para descartar uma fratura é uma obrigação. Seu médico colocará o ombro no lugar, depois controlará a dor residual e o inchaço com repouso, aintinflamatório e possivelmente imobilização em uma tipóia por algumas semanas. Fisioterapia também é geralmente necessária para recuperar o uso total do seu braço. Em alguns casos, a cirurgia para reconstruir os ligamentos machucados é necessária, especialmente nos casos que o ombro volta a ficar saindo do lugar depois do primeiro episódio.

Luxação do Ombro

Relacionado: Luxei o ombro! Vou conseguir retornar ao esporte?

 
 

10- Fraturas

 

 As fraturas são ossos quebrados. Fraturas do ombro geralmente envolvem a clavícula (clavícula), úmero (osso do braço) e escápula (omoplata). Fraturas do ombro em pacientes mais velhos são frequentemente o resultado de uma queda da altura de pé. Em pacientes mais jovens, as fraturas do ombro são frequentemente causadas por uma lesão de alta energia, como um acidente de automóvel ou contato com lesões esportivas. As fraturas geralmente causam dor intensa, inchaço e hematomas no ombro.

 

Fratura de Clavícula

 

 O tratamento dependerá do tipo e localização da fraura. Algumas fraturas podem cicatrizar com o repouso, mas outras requerem tratamento muito mais agressivo. Se as extremidades do osso não tiverem se deslocado significativamente, uma simples tipóia pode ser o suficiente para apoiar o braço e o ombro durante a cicatrização. Se as extremidades quebradas dos ossos forem significativamente deslocadas, você pode precisar de cirurgia. Em todos os casos de fraturas do ombro a avaliação médica é fundamental para verificar o melhor tratamento.